BC anuncia novas estimativas da inflação e retração do PIB ao final de 2016

BC anuncia novas estimativas da inflação e retração do PIB ao final de 2016

O Banco Central anunciou novas encolhidas nas perspectivas da economia brasileira e dessa em relação a estimativa, também, da inflação. Ainda que o recuo da inflação seja um ponto positivo – queda para 7,28% -, ainda sim o recuo está longe do teto estimado pelo BC (6,5%) do sistema de metas e mais distante ainda do valor fixado para esse ano (4,5%).

Perspectiva da economia brasileira

Essas novas perspectivas publicadas pelo BC afirmam o que já se tinha como óbvio: um cenário de pouco crescimento da economia brasileira e uma inflação que está longe de atingir uma estabilidade.

De acordo com o relatório de mercado, conhecido como Focus, realizado a partir das expectativas colhidas com cerca de 100 instituições financeiras, a inflação oficial deverá manter-se em 7,28% até o final do ano.

bc-dinheiro-infalcao-pib-2016

Estimativas financeiras do cenário

Na semana passa, a previsão que se tinha era que o a média da inflação ficaria em torno de 7,31%. O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) deve terminar mesmo bem longe do teto estimado pelo sistema de metas do Banco Central.

Já com relação as estimativas ligadas ao PIB (Produto Interno Bruto), os analistas financeiros entrevistados acreditam que haverá uma queda considerável que afetará fortemente a economia brasileira, já que para este ano, a previsão que se tem é que o ano fechará com uma recessão de 3,73%. No entanto, esses valores com relação ao PIB podem mudar, já que até a semana passada, o valor estimado estava em 3,66%.

As taxas de juros para empréstimo pessoal

Vale ressaltar que o PIB é um excelente medidor da economia do país já que ele é a soma de todos os produtos e bens de consumo produzidos dentro e fora do país. Desse modo, ele pode produzir dados importantes sobre o comportamento da economia brasileira.

Para 2017: novas previsões.

Para o ano de 2017, as previsões ainda não são das mais animados, pois as estimativas também apontaram que a inflação se manterá acima dos 7%, portanto ainda muito longe do teto estimado para o ano em questão (6,5%) e, por conseguinte, distante do valor fixado – valor esse que fechará também em 4,5%, assim como o ano de 2016.

Leave a Comment