Simular Financiamento

Financiamentos: Dicas para Não se afunde em dívidas

Poucas coisas dão tanta alegria na gente do que comprar alguma coisa nova. Sejam coisas simples, como uma roupa ou calçado novo, ou ainda, aquela TV de 46 polegadas que você sonhava pra sala ou coisas maiores como carros ou imóveis. Não há nada demais querer melhorar as coisas que temos, e os financiamentos estão aí para nos proporcionar a possibilidade de comprar tudo que queremos em suaves prestações. Só tome cuidado na hora de passar o cartão ou fazer uma negociação com o banco. Ou quando você menos perceber, já estará com dívidas até o pescoço.

financiamentos

O quanto gastar no Financiamento

Fuja de furadas. Saiba quanto você pode gastar. Para você não se meter em enrascadas, o autocontrole é a chave. Além de evitar os passos maiores que as pernas, conseguindo controlar suas finanças você conseguirá se preparar para eventuais emergências. E para conseguir essa autorregulamentação, temos algumas dicas:

  • Pesquisa é igual economia. Quanto mais você souber sobre aquilo que você quer ou precisa, mais fácil será escolher. Visitar lojas, ouvir especialistas, olhar sites especializados e conhecer a opinião de proprietários do mesmo tipo de bem ajudará você a tomar uma decisão melhor e mais segura. E no caso de financiamentos, a conversa é a mesma. Antes de se render ao chamado de uma financiadora ou banco, pesquise outras. Não tem nada de errado em você simular planos com outras instituições financeiras e, se algum ponto não estiver claro o bastante, não pense duas vezes antes de perguntar.
  • Já tem um financiamento? Melhor evitar outra. Sabe aquele ditado de que ninguém fica rico gastando como rico? Pois bem, antes de entrar de cabeça em um financiamento, caso você já tenha uma dívida no bolso, uma segunda conta pode ficar pesada demais. Uma parcela que você deixe de pagar pode virar uma bola de neve que não irá parar de rolar.
  • Faça a simulação de financiamento de veículos
  • Juros, o inconveniente segredo que as empresas escondem. A última dica é: atenção às letrinhas do contrato. Juros em cima de juros após uma parcela atrasada pode causar transtornos inconvenientes, que levarão a novas contas e muita dor de cabeça.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *