Simular Financiamento

Financiamento Balão de Veículos: O que é e como funciona

Entrada com um valor mais agradável, prestações em um número menor (e igualmente mais baratas) do que quando em comparação aos financiamentos tradicionais e uma única parcela alta ao final do financiamento são as principais características que definem o financiamento balão. A seguir, confira maiores informações sobre ele, como ele funciona e suas principais vantagens/desvantagens no financiamento de veículos novos.

Financiamento Balão: O que é e como funciona

Os planos de financiamento balão desembarcaram recentemente em território brasileiro: há aproximadamente dois anos. Eles chegaram com as empresas fabricantes dos modelos mais “premium” e requisitados pelos brasileiros: como Mercedes Benz, BMW, Hyundai e Audi.

Atualmente, esse tipo de financiamento é visto como uma forma inteligente e eficaz de trocar de veículo com uma alta frequência.  Sendo assim, se você também gosta de exibir o seu novo carrão a cada dois ou três anos, já passou da hora de você conhecer os diferenciais do financiamento balão.

financiamento-balao

Como o financiamento balão funciona?

O financiamento balão, que já ganha milhares de adeptos em território norte-americano e em algumas nações europeias, funciona da seguinte forma: a empresa prevê entrada de até 50% do valor total do veículo. O parcelamento, por sua vez, é mais curto e com valores bem em conta: variando de 24 a 36 meses. A última parcela, denominada “parcela balão”, tem um valor mais alto, que pode ser de 30% a 50% do valor total do veículo.

Deixar uma grande parcela para o final pode parecer maluquice, mas na realidade, é uma proposta interessante: já que estimula o consumidor a trocar de veículo, pagando a parcela balão (final) com a venda do mesmo.

financiamento-veiculos-parcela-balao

Vantagens e desvantagens deste financiamento

A venda, por sua vez, pode ser realizada tanto para terceiros como para a própria concessionária. Vamos imaginar que a parcela final seja no valor de R$15 mil. O indivíduo não necessariamente precisará ter esse dinheiro em mãos, já que poderá realizar a venda – tanto no objetivo de saldar a dívida como de entrar, mais uma vez, no ciclo do financiamento balão.

Sendo assim, para os que se interessam pela troca constante de carro (a cada 24 ou 36 meses), o financiamento balão é um ótimo negócio.

As vantagens também são propostas pela empresa em questão. Isso porque, com a garantia de que o consumidor irá trocar de carro com essa grande frequência, ela poderá oferecer condições mais atraentes (tanto na entrada como no parcelamento do veículo).

Isso permite que o indivíduo não só troque de carro com uma grande frequência, mas também, que ele consiga comprá-lo por valores muito mais em conta e agradáveis.

Porém, antes de ver o financiamento com tanta positividade, é necessário atentar para as taxas de juros praticadas. No caso da Hyundai, por exemplo, as taxas são de 0,99% para veículos que tiveram 33% de entrada.

A grande desvantagem do programa, por sua vez, é relacionada aos consumidores que não se importam em trocar de carro com tanta frequência. Se a decisão for de ficar com o carro, é necessário fazer um bom planejamento para pagamento do valor total da parcela “balão”.

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *